Caixa
Caixa

Caixa Cultural

Brasília

A CAIXA Cultural Brasília, criada em 1980, foi o primeiro espaço cultural instituído pela CAIXA.

A localização não podia ser melhor, pois fica no Setor Bancário Sul, próxima ao centro da cidade, ao Eixo Monumental, a duas estações do metrô e à rodoviária urbana.

É um espaço cultural muito apreciado pela população e comporta cinco galerias, o Teatro da Caixa, o Jardim das Esculturas, o Átrio dos Vitrais e o Café Cultural. Além disso, desenvolve o Programa Educativo CAIXA Gente Arteira e apresenta mostras do Acervo Artístico e Histórico da CAIXA.

A CAIXA Cultural tem atuação pautada pela diversidade e qualidade de eventos, preservação de identidades culturais, disseminação de valores e fomento à cultura. A fim de tornar a arte e a cultura acessíveis a todos, garante entrada gratuita às exposições das galerias e preços populares para os espetáculos e shows apresentados no Teatro da CAIXA.

Galeria Principal

A Galeria Principal foi inaugurada em 2001 com uma exposição de Edvard Munch e já exibiu obras de artistas como Franz Weissmann, Otto Dix, Pierre Verger, Thomas Ender, Glênio Bianchetti, Manabu Mabe, John Graz, Francisco Galeno, Darel Valença Lins, Tomie Ohtake, entre outros. Também abrigou, recentemente, exposições de coleções históricas consagradas relacionadas ao Esporte, ao Design e ao Patrimônio Imaterial Brasileiro, bem como obras de Joan Miró, Hilal Sami Hilal, André Parente, André Parente, Katia Maciel, Frida Kahlo, Francisco Brennand, entre outros.

É uma das melhores galerias de arte do país, apresentando condições exigidas internacionalmente para climatização, iluminação e segurança.

Galeria Vitrine

Inaugurada em 1980, a Galeria Vitrine está localizada no 1º andar da CAIXA Cultural e teve suas instalações reformadas em 2002, ocasião em que o acesso pelo foyer foi implementado. Já recebeu exposições de artistas renomados como Pablo Picasso, Wols, Fayga Ostrower, Glauco Rodrigues, Walter Silveira, Henri Matisse e Salvador Dalí.

Galerias Piccola I e II

As Galerias Piccola I e II foram inauguradas no ano de 2001, depois que a CAIXA Cultural passou por uma grande reforma de modernização de suas instalações. Abrigam exposições de pequeno porte ou em conjunto com mostras realizadas na Galeria Principal.

Entre as exposições lá realizadas, destacam-se as de Andréa Farias, Luiz Sacilotto, Gilvan Samico, Farnese de Andrade, Nino Cais, Darcílio Lima, Vera Sabino e Francisco Goya.

Jardim das Esculturas

Espaço externo da CAIXA Cultural que possui um grande estacionamento e jardins suspensos que podem ser utilizados para eventos externos tais como exposições, instalações, performances, apresentações etc. O piso suporta carga máxima de 1000 kg/m2.

Em 2017, a área externa recebeu pela primeira vez dois grandes eventos: o espetáculo de intervenção de circo contemporâneo, “Pisando as Nuvens” e o “Festival de Orquestras Populares”.

Sala Gente Arteira

O espaço foi criado para atender ao Programa Educativo CAIXA Gente Arteira, projeto que alia ação pedagógica à programação cultural, realizando oficinas de artes plásticas, música, dança, teatro, etc. O programa também contempla transporte gratuito para escolas da rede pública ou instituições carentes.

A Sala Gente Arteira dispõe de mobiliário adequado para a realização de oficinas para crianças.

Teatro da CAIXA

Inaugurado em 1980, o Teatro da CAIXA passou por ampla reforma em 2002 e em 2012, quando as estruturas de palco e iluminação foram modernizadas com equipamentos de última geração. O projeto de arquitetura cênica do restauro foi feito por J.C. Serroni – um dos maiores especialistas do ramo – e contemplou ampliação do palco, plateia e camarins, além da modernização dos equipamentos de som e iluminação cênica.

Apresentaram-se no espaço artistas como Adriana Calcanhotto, Fernanda Takai , Tom Zé Arnaldo Antunes, Elza Soares, Arnaldo Baptista, João Bosco e Hamilton de Holanda, Lenine, entre outros. O teatro abrigou também espetáculos de dança e teatro como “Gonzagão – A Lenda” e “Auê”, ambos da companhia Barca dos Corações Partidos; “Sobre Isso Meu Corpo Não Cansa”, da Quasar Companhia de Dança; a montagem “Vaga Carne” com a atriz Grace Passô; além de eventos de temporada como “Solo Música”.

Lotação: 406 lugares (incluídos 8 para cadeirantes, 5 para portadores de mobilidade reduzida – PMR e 3 para pessoas obesas – PO).

Sala de Leitura e Debates

Área de convivência, com periódicos, livros e catálogos disponíveis para leitura e consulta.

Sala Multimídia

Sala destinada a palestras, bate-papos e exibição de filmes.

Lotação: 25 pessoas e acesso para cadeirantes.

COMO CHEGAR
SIGA A CAIXA CULTURAL BRASÍLIA